EcoProjet_blog_2021_01

Energia solar em hospitais

O serviço oferecido por hospitais é fundamental ao funcionamento da sociedade. Por lidarem com pessoas passando por momentos muitas vezes críticos em suas vidas, estas instituições permanecem em atividade constante, 24 horas por dia. E não podem ter o seu fornecimento de energia interrompido. A suspensão do funcionamento de equipamentos hospitalares pode fazer a diferença entre a vida e a morte para alguns pacientes.

Este estado de operação permanente é um dos principais motivos para o alto consumo energético dos hospitais. E a essencialidade do trabalho realizado faz de sua segurança energética ainda mais importante do que em empreendimentos de naturezas diversas. Neste cenário, a energia solar faz-se um investimento bastante desejável para o segmento.

Como um sistema solar fotovoltaico pode contribuir para a segurança energética e o planejamento financeiro de um hospital

A fatura de energia de hospitais, justamente por causa do consumo elevado, é cobrada na modalidade binômia. Isto é, o valor cobrado vem das medições da potência instalada (medida em kW) e do consumo (medido em kWh). O consumo é medido de forma contínua ao longo de todo o mês, enquanto a potência instalada é medida em intervalos de 15 minutos.

Assim, a gestão energética de um hospital precisa acontecer ainda no projeto, antes mesmo do início da construção. É preciso dimensionar o consumo de cada equipamento instalado, de forma que o contrato com a concessionária preveja com exatidão qual será o consumo total da instituição. Do contrário, seu funcionamento pode ficar inviabilizado.

Investindo em um sistema fotovoltaico, o hospital fica livre deste tipo de cobrança, diminui a burocracia relacionada à tarifação e garante sua segurança energética. O resultado é uma considerável redução dos custos associados com energia elétrica. Uma economia que pode ser traduzida em um serviço mais eficiente e com maior qualidade.

Hospitais contam com estímulos fiscais para placas solares e linhas de financiamento específicas

A Lei Federal nº 13.203 de 8 de dezembro de 2015 determina que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) ofereça um desconto mínimo de 50% às tarifas de uso dos sistemas elétricos de transmissão e distribuição quando um hospital faz uso de um sistema de energia distribuída. Além disso, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) garante taxas diferenciadas a projetos de energia solar e eficiência energética em hospitais (entre em contato para saber mais / link).

A vida útil das placas solares chega a até 30 anos e o retorno sobre o investimento fica entre 3 e 8 anos. Isto, somado às vantagens únicas oferecidas ao setor, faz da energia solar um investimento altamente proveitoso a hospitais e clínicas.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin